INFORMATIVO








Como o OOH e o mobile marketing se complementam?
14 de Outubro de 2021


Quando você caminha pela rua e é impactado por uma mídia exterior, qual é o outro meio de comunicação com acesso mais rápido?

Se você pensou no celular, então começamos muito bem!

Os smartphones praticamente se tornaram extensões do nosso corpo. Para você ter uma ideia do quanto somos apegados, uma pesquisa da Kaspersky Lab mostrou que 23% das pessoas preferem ser flagradas nuas em público do que não estar com seus celulares e que 69% não saem de casa sem seus aparelhos telefônicos.

Mesmo fora de casa as pessoas podem usar seus smartphones para ir até o site do anunciante, tirar uma foto da peça publicitária e compartilhar no Instagram, buscar sobre aquele produto no Google, escanear o QR Code do anúncio…

Enfim, são diversas possibilidades de novas interações que combinam o OOH com os celulares.

O OOH é a única mídia tradicional que vem mantendo constante crescimento, enquanto que a TV, rádio e outras mídias veem seus investimentos se reduzirem nos últimos anos.

Pelo mundo, um quarto dos 100 maiores anunciantes de out of home são gigantes tecnológicos. Apple, Netflix, Google, Amazon, Facebook, Microsoft e Uber estão entre essas empresas.

Quem circula pelos aeroportos e rodoviárias mais movimentadas do país já deve ter se deparado com alguma publicidade do Uber. E olha que se trata de um aplicativo usado quase que unicamente pelo celular.

Se considerarmos que esses players são muito consumidos em dispositivos móveis, começamos a entender melhor o porquê de o OOH ser tão aproveitado por eles.

Como aliar o out of home com o mobile?

Se tem uma coisa que une o OOH com o mobile marketing é usar a localização de maneira mais eficiente em campanhas publicitárias.

Em outras palavras, podemos dizer que essa combinação gera mais contexto para uma comunicação e se aproveita disso para falar com o público certo e no local certo.

Mas onde exatamente está o contexto?

Uma mídia exterior pode apontar onde um determinado público-alvo circula. O celular pode dizer quem são essas pessoas, especialmente pelos dados de redes sociais.

Aliás, você já reparou quando o Google, Instagram ou Facebook notifica sobre o local onde você está?

O papel do marketing nesse cruzamento de canais é justamente influenciar o próximo passo dos consumidores quando não estão em casa. Sabemos quem são e onde estão. Agora, podemos indicar o caminho que eles vão seguir.

Para isso, pode-se adotar algumas estratégias que combinam o OOH e o marketing de celular, como: QR Codes; cupons de desconto; engajamento em mídias sociais; remarketing móvel e planos de mídia melhor segmentados.

O OOH complementado pelo mobile marketing leva as campanhas baseadas em localização a um nível mais eficiente (com mais e melhores dados), ajuda a aumentar o alcance dos anúncios e, principalmente, entende melhor o contexto e comportamento de um consumidor que vive conectado mesmo quando não está em casa.

 

O artigo completo publicado no Blog da Rockcontent pode ser lido em:

https://rockcontent.com/br/blog/out-of-home-e-mobile-marketing-se-complementam/

 





Games: a nova fronteira do digital OOH
3 de Setembro de 2021


Antes da pandemia alterar a dinâmica de todos os segmentos de negócios do País, o meio OOH era, entre os veículos de comunicação, o que apresentava maior taxa de crescimento em relação à atração de verbas publicitárias. Em 2019, o setor havia movimentado no Brasil a quantia de R$ 1,84 bilhão em compra de mídia, uma quantia 33% maior do que o ano anterior. Mesmo com uma diminuição no ritmo de crescimento, o setor encerrou 2020 detendo 8,6% de toda a verba investida em publicidade no Brasil, o que deixa o meio atrás apenas da TV aberta da internet no recebimento das cifras dos anunciantes.

O histórico recente do setor fez o segmento avançar não só nos serviços oferecidos, mas também na tecnologia utilizada para a criação de telas, painéis, mobiliários e outras interfaces de exposição das marcas dos anunciantes e de conteúdo ao público. A partir de agora, o setor pode ganhar um avanço ainda maior ao se aproximar da indústria do entretenimento.

Nesta semana, a Neooh, empresa brasileira do segmento de OOH, anunciou que integrará seu inventário de telas ao universo dos games, oferecendo a opção de seus clientes veicularem suas campanhas também dentro do universo dos jogos eletrônicos.

Uma vez que as pessoas entram em contato com as telas ao saírem na rua, circularem nos transportes públicos e se depararem com telas de grandes formatos, era natural, na visão da empresa, que esse contato também pudesse ser estendido ao ambiente dos games, que cada vez vem ganhando mais atenção dos consumidores – e mais investimento das marcas. De acordo com o relatório Global Market Games, da Newzoo, a indústria de jogos eletrônicos deve encerrar o ano de 2021 com 3 bilhões de jogadores ativos em todo o mundo e, em 2024, a previsão é de que essa indústria movimente, globalmente, cifras em torno de US$ 218 bilhões.

Ao fazer um plano de veiculação de uma campanha no meio OOH, o anunciante pode definir a idade, perfil e hábitos das pessoas que deseja impactar e quais os tipos de games em que acredita que poderá ter mais adesão junto a essa audiência.

Por enquanto, a solução da Neooh contempla mais de 100 games no inventário – entre eles, o Pro Evolution Soccer (PES) 2021, House Party, Mortal Kombat, Bob Esponja, Family Island, Zombie Tsunami, Sniper 3D, Cooking Diary e Fruit Ninja. A ideia, segundo o executivo, é ampliar esse leque com a inclusão de outros jogos, por meio da parceria com a PMP.BID.

 

Bárbara Sacchitiello, 25/08/2021

 

O artigo completo publicado na Meio&Mensagem pode ser lido em:

https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/08/25/games-a-nova-fronteira-do-digital-out-of-home.html



Página 4 de 12« Post Anterior...23456...10...Última »



Endereço
Av. Princesa Isabel, 323 / Sala 705
CEP: 22011-010 • Copacabana • RJ
Telefones
(21) 2295-7880 • 2295-7876 • 99701-9416
E-mail
wam@wampublicidade.com.br
Acesse também:
icone insta icone youtube